Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Domingo, 05 de dezembro de 2021 - 10h12min   <<


chamadas

Matéria 7974, publicada em 06/03/2009.


:Ariane Pereira

João argumenta com eloquência e é aprovado

Boa apresentação garantiu a média na banca

Ariane Pereira


A monografia de João Marcos Sampaio Mafra, “Marketing eleitoral a partir do voto facultativo”, que foi aprovada pela banca dos professores Antônio Pinto e André Scalco com nota 7, começou com atraso por causa do calor. A sala C-20 onde ocorreria a defesa estava muito abafada e a apresentação foi transferida para a C-22 por solicitação da orientadora, Valdete Niehues.

Eloquente, João Marcos discorreu sobre as mudanças no cenário eleitoral e na propaganda política caso o voto não fosse mais obrigatório. Para isso entrevistou 77 pessoas e assim definiu, teoricamente, um novo público votante, chegando à conclusão de que esse público teria uma renda e uma escolaridade superior à atual. Dessa forma, o marketing eleitoral teria de ser adequado, tornando-se menos “populacho”, como diz o aluno de Publicidade e Propaganda.

Não era a proposta do trabalho de João dizer como seriam as propagandas políticas direcionadas para o novo público. A afirmação de que o marketing eleitoral mudaria foi baseada em hipóteses como, por exemplo, a de que os candidatos aos cargos eletivos teriam que primeiramente convencer o povo a votar, para que somente depois fossem escolhidos pelos votantes.

Para a banca avaliadora, no entanto, o questionário aplicado não estava satisfatório. Pinto lembrou que os dados da pesquisa seriam necessários para avaliá-la, e eles não constavam na monografia. Para que uma pesquisa seja válida ela deve conter uma amostragem que represente a população a ser estudada e, sem esses dados, não se sabia se isso havia sido cumprido. Segundo o professor - no que Scalco também esteve de acordo - faltou encadeamento dos textos. “Mas isso é uma sacanagem com publicitário”, brincou Pinto, dizendo que os estudantes desse curso passam quatro anos aprendendo a fazer frases curtas, o que cria dificuldades na hora de elaborar seu trabalho de conclusão. Para a banca, a defesa trouxe clareza à monografia, cuja parte escrita estava deficiente.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.