Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sábado, 21 de outubro de 2017 - 09h10min   <<


chamadas

Matéria 9885, publicada em 16/08/2010.


Processo de criação dos artistas se transforma em obra de arte em exposição itinerante

Marcela Güther*


Circunferências de variados tamanhos preenchem folhas. Pedaços de papelão servem como suporte de frases. Na parede branca, traços pretos formam os contornos de um elefante embaixo de uma pedra. Rabiscos em anotações. Ideias, ainda cruas, desenvolvem-se em simples esboços, a lápis. Desenhos sem temática, aparentemente inacabados, transforam-se em obras de arte. É o que traz a exposição “Cadernos de Desenhos”, um projeto premiado pelo Edital Elisabeth Anderle – programa do governo estadual que apoia iniciativas culturais e artísticas catarinenses. A exposição, já realizada em Criciúma, Curitiba e Florianópolis, chega a Joinville apresentando ao público um lado do artista que quase ninguém vê: o processo de criação e organização de sua obra.

Na semana passada, a Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew abriu a mostra que reúne obras de Carlos Asp, Fernando Lindotte, Julia Amaral, José Antônio Lacerda, Raquel Stolf e Yiftah Peled. O projeto, encabeçado por Aline Dias, procurou abordar artistas que trabalhassem com diferentes linguagens e utilizassem o desenho não apenas como válvula de escape da imaginação, mas como algo pensado – a imagem rascunhada no papel antes de ser fotografada, por exemplo, seria um pensamento registrado.

As pesquisadoras e produtoras da exposição, Aline Dias, Ana Lúcia Vilela e Julia Amaral, conseguiram invadir o lugar mais íntimo dos artistas – seus ateliês. Recolhendo informações, gravando conversas e batendo fotografias, obtiveram material suficiente para, além de realizar essa exposição itinerante, reunir todo o conteúdo em um livro, cujo lançamento está previsto para novembro. “É uma reflexão mais ampla, uma continuação da exposição”, explica a artista e produtora Julia Amaral. O evento ainda contou, no período da tarde, com a oficina “O Desenho no Limiar da Representação: entre Modernidade e Contemporaneidade”, organizada por Ana Lúcia.

A exposição está aberta para visitação até 3 de setembro, de segunda a sexta, das 8 às 12 horas, e das 14 às 20 horas. A Galeria Municipal de Arte Victor Kursancew fica anexa à Casa da Cultura na Rua Dona Francisca, 800. A entrada é gratuita.


* O texto foi desenvolvido para a disciplina de Redação 2, sob orientação do professor Guilherme Diefenthaeler.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.