Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Quinta-feira, 23 de maio de 2024 - 05h05min   <<


chamadas

Matéria 8373, publicada em 15/05/2009.


Semana para discutir a saúde mental



Joinville realiza, entre 18 e 22 de maio, a sua primeira Semana de Orientação e Conscientização Sobre Saúde Mental, evento reconhecido e instituído por lei municipal desde julho do ano passado. A programação da semana será desenvolvida em vários pontos da cidade e coincide com as mobilizações por todo o país do dia 18 de maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial. A data é alusiva ao Encontro dos Trabalhadores da Saúde Mental realizado em 1987 na cidade de Bauru, em São Paulo, marco inicial de um movimento que propõe a extinção dos manicômios e a ampliação dos programas públicos que atendem pessoas com sofrimento psíquico e suas famílias. Especialistas da área e concepções que dão sustentação a esse movimento defendem processos mais efetivos de inclusão dos indivíduos com transtornos mentais e recomendam que essas pessoas sejam assistidas em serviços de saúde que não os afaste do convívio social.

As atividades que compõem a programação da Semana de Orientação e Conscientização Sobre Saúde Mental vêm sendo planejadas desde o início de abril, numa ação do Núcleo da Luta Antimanicomial Nise da Silveira com a participação da Secretaria Municipal de Saúde de Joinville. “Em todo o Brasil, núcleos como o nosso estão cada vez mais articulados”, diz a psicóloga Ivelise Macagnan, lembrando que as propostas de uma abordagem mais humana para os distúrbios mentais têm reunido iniciativas de diversos grupos de profissionais, pesquisadores, estudantes e usuários. “É um movimento agregador de pessoas, não de entidades”, explica.

Teatro, lançamento de livros, debates, palestras, visitas, exposições de arte, brechós e apresentações de canto e dança são algumas das atividades previstas pelos organizadores da semana. Os objetivos de toda a movimentação são o de sensibilizar a comunidade sobre a discriminação, promover espaços para a discussão entre gestores, conselhos, associações, ONGs e demais serviços, esclarecer, prevenir e orientar usuários e suas famílias, além de qualificar os profissionais de saúde que atuam na região.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.