Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Domingo, 05 de dezembro de 2021 - 09h12min   <<


chamadas

Matéria 4272, publicada em 04/05/2007.


Estudantes respondem sobre professores, instituição e expectativas

Clayton Felipe


Na revista Caros Amigos de abril há uma matéria que fala sobre o jornalismo no Brasil do ponto de vista dos estudantes. Em meio ao discurso esquerdista, conformismos e revoltismos, encontram-se algumas boas definições e questionamentos pertinentes. Entrementes, no Ielusc, o diretório acadêmico segue em vias de ressuscitação e aproxima-se o fim do semestre. Para trazer a discussão proposta pelo repórter Marcos Zibordi (da Caros Amigos) à instituição, pergunta-se: qual o panorama do curso e da profissão de jornalismo aqui em Joinville.

"O curso (comunicação social) pretende formar o sujeito para atuar profissionalmente, mas também o prepara para a vida”, afirma o coordenador Samuel Lima. Porém, essa proposta da direção pedagógica pode não corresponder ao ambiente acadêmico. Ele diz que o projeto político pedagógico (PPP) passa por constante melhoria. O projeto é mutável justamente para atender o objetivo (atuação profissional mais vida), mas de maneira geral, sim, corresponde à realidade das aulas.

Contudo, existe uma contraposição entre trabalhar na grande mídia e ser pesquisador, experimentador e principalmente, respeitador dos direitos e deveres sociais. Zibordi adota uma postura bastante crítica em relação aos estudantes e às instituições. Ele traça um perfil que agrega marxistas ingênuos e individualistas convictos.

Em entrevista pelo orkut, um ex-aluno, dois alunos do 1º semestre, cinco do 3°, uma do 5º e dois do 7º responderam questões como: “qual a sua concepção de jornalismo hoje”; “você acha que o Ielusc prepara para as grandes redações?”; além de questões sobre professores e aulas. Veja as respostas divididas por temas:

Sobre jornalismo

Sobre o Ielusc

Sobre os professores

Sobre as expectativas

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.