Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021 - 21h12min   <<


chamadas

Matéria 7888, publicada em 13/02/2009.


Comunicação dá início à temporada de monografias

Carolinne Sagaz e Gleber Pieniz



Com uma banca de Jornalismo e outra de Publicidade e Propaganda, o curso de Comunicação Social do Bom Jesus/Ielusc abriu na quinta-feira (12) a temporada de defesas de monografias de 2009. As discussões da noite renderam duas aprovações e serviram de prévia para a semana de 2 a 6 de março, quando outras 14 monografias serão submetidas a avaliação nas duas habilitações.

Responsabilidade social

Na sala C-21, às 17 horas, com as honras do orientador André Scalco e banca composta pelos professores Vinícios Neves e Juliana Bonfante, a acadêmica de Publicidade e Propaganda Sthefania Orlandi Vailati apresentou seu trabalho “Percepção dos consumidores frente à responsabilidade social anunciada pelas empresas”. A pesquisa chamou atenção para o fato de que os consumidores costumam perceber a preocupação e os esforços sociais divulgados pelas empresas, mas continuam considerando o preço como critério decisivo para a compra. Vinícios elogiou a correção formal e estrutural do trabalho, mas criticou sua falta de ousadia. Na sua opinião, os conceitos e as orientações teóricas dos autores citados foram utilizados sem muitos questionamentos ou problematizações quando poderiam, ao contrário, ser desconstruídos.

A avaliação de Juliana seguiu no mesmo tom: para a professora, a pesquisa não revelou informações novas, embora o tema pudesse ser melhor explorado. “Muitas empresas usam a responsabilidade social como uma máscara e nesse aspecto a pesquisa poderia ter sido incisiva, polemizado mais”, disse, ressaltando como pontos positivos a boa apresentação, o domínio do assunto e a segurança da acadêmica na defesa do seu trabalho. A monografia de Sthefania foi aprovada com nota 8,7.

Pesquisa científica e filosofia

Apesar da banca formada por Silnei Soares e Álvaro Larangeira considerar o texto de Everson Henning inconstante, a monografia do acadêmico de Jornalismo foi aprovada com nota nove. “Falta o Everson filósofo matar o Everson cientista”, disse Silnei, referindo-se à oscilação da pesquisa intitulada “O silêncio barulhento da imagem: uma análise da percepção de leitura do Observatório da Imprensa sobre fotografia”. A defesa teve início às 17 horas, na sala C-22, e foi coordenada pelo professor Jacques Mick, orientador da pesquisa.

Everson contou que o objetivo da monografia era analisar os comentários dos leitores do Observatório da Imprensa em casos como o do “Dossiê da mala de dinheiro”. O caráter filosófico do trabalho foi desenvolvido durante a pesquisa, sob influência de autores como Roland Barthes, Vilém Flusser e Friedrich Nietzsche, com o conceito do Eterno Retorno. O acadêmico acredita que o resultado final foi prejudicado pela inconstância entre a filosofia e a ciência: “Não ficou nem perto do que eu esperava”. Ele também não planejou tornar a conclusão o maior dos capítulos, curiosidade apontada por Álvaro.

A banca registrou falhas como a ausência das fotos discutidas na monografia, mas recomendou a publicação do trabalho. Por isso, a pesquisa ainda passará por correções antes de ser enviada à biblioteca. Everson pretende continuar a pesquisa e considerou os apontamentos de Álvaro e Silnei “enriquecedores”.

Semanas de defesas

A partir do dia 2 de março, nove monografias de Jornalismo e cinco de Publicidade e Propaganda serão apresentadas na já tradicional semana dedicada às defesas no curso de Comunicação Social. Reforçando o caráter didático dessa semana, a noite de quinta, dia 5, será dedicada a uma palestra com a doutora Cecília Peruzzo, professora do Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo. Outra semana de monografias acontecerá entre os dias 23 e 27 de março com as bancas das monografias remanescentes de 2008 entregues à coordenação até o dia 10 de março.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.