Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 10h07min   <<


chamadas

Matéria 5085, publicada em 15/10/2007.


:Divulgação

Participantes do 1º Encontro de Professores de Jornalismo do Paraná e de Santa Catarina

Ielusc sediará próximo encontro de professores de jornalismo

Lorena Trindade


O 4º Encontro de Professores de Jornalismo do Paraná e 2º Encontro dos Professores de Jornalismo do Paraná e de Santa Catarina ocorrerá no Ielusc em 2008. De acordo com Samuel Lima, antes da última edição do evento, a instituição foi sondada para sediá-lo no próximo ano. Após estudar, junto à direção, a possibilidade de realizá-lo, o encontro foi oficialmente confirmado e deverá acontecer no princípio de outubro.

Para organizar o evento, o Ielusc contará com o auxílio do curso de jornalismo da UFSC e do Sindicato dos Jornalistas de Santa Catarina. Samuel pensa em ajustar as datas para que a Semana Acadêmica ocorra no mesmo período do encontro de professores de jornalismo.

Entre os dias 5 e 7 de outubro deste ano, três docentes da instituição participaram do encontro, que ocorreu na cidade paranaense de Guarapuava. Juciano Lacerda e a acadêmica Priscila Noernberg apresentaram o artigo “Jornal do Paraíso: quando o fazer provoca um pensar sobre o jornalismo”, Márcia Amaral mostrou “A filosofia como imagem” e Samuel Lima falou sobre “'Bandeira 2': percursos de um jornal experimental”.

Pela primeira vez acadêmicos também puderam participar do evento. De acordo com Priscila, o trabalho sobre o Jornal do Paraíso teve boa repercussão. A apresentação durou 15 minutos — tempo máximo para a exposição. No debate, participantes queriam saber como o veículo é organizado, já que a iniciativa de produzi-lo partiu dos moradores do Jardim Paraíso. A aluna explicou que o veículo é bancado pelos comércios do bairro e que líderes comunitários também contribuem com pautas, fotos e facilitam a mediação entre a repórter e as fontes. “Todos os trabalhos do Ielusc foram muito elogiados”, comentou.

Lacerda pretende participar do próximo encontro abordando outros aspectos do mesmo projeto, o Jornal do Paraíso. Ele e Priscila procuram uma revista científica que possa publicar o artigo. No fim deste ano, os responsáveis pelo projeto se reunirão para avaliar os resultados. O Negra (Núcleo de Estudos Gráficos) dará seu parecer sobre a parte gráfica, o Necom (Núcleo de Estudos em Comunicação) tratará do aspecto científico e a comunidade do bairro fará um balanço sobre a repercussão do veículo.

Márcia Amaral mostrou como, para uma melhor compreensão dos conteúdos da disciplina de filosofia, conseguiu aliar imagens aos textos estudados pelos alunos. Para ela, o encontro foi uma experiência positiva. “Me senti uma intrusa. Eu era a única professora de filosofia no meio de jornalistas”, disse. Alguns professores a elogiaram pela ousadia do projeto e por aproximar o acadêmico desde a disciplina de filosofia ― quando os estudantes ainda não têm aulas práticas ― dos meios de comunicação. “Eles produziram fanzines, jornais, vídeos e até programas de rádio”, completou.


Veja aqui a carta de Guarapuava. Resultados do encontro.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.