Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Terça-feira, 30 de novembro de 2021 - 08h11min   <<


chamadas

Matéria 9406, publicada em 25/02/2010.


AEP está à caça de talentos

Emanoele Girardi



“Você é um talento, pode fazer parte da AEP e aprender”: essa foi a ideia de Ana Caroline Correia, aluna da sétima fase e redatora da Agência Experimental de Publicidade e Propaganda (AEP) ao sugerir adesivos no formato de alvo nos espelhos dos banheiros do Ielusc. A campanha para atrair candidatos às vagas de estagiário na AEP apresenta, além dos adesivos, cartazes com a representação de um caçador na floresta.

Segundo a professora e orientadora de direção de arte Juliana Bonfante de Souza, todo ano é realizada uma ação somada aos cartazes. Na última seleção de estagiários, em agosto de 2009, os cartazes mostravam um pintinho saindo do ovo e a ação foi a cama de gato – vários fios entrelaçados no corredor entre o bloco C e a cantina. Esse ano, junto aos cartazes do caçador, os adesivos semelhantes a alvos têm a intenção de sugerir que os alunos se vejam "na mira", como um possível talento para a agência.

A AEP é uma agência experimental com funções pedagógicas que não trabalha para o Bom Jesus/Ielusc, embora atenda alguns setores da instituição como os cursos de Comunicação Social, o coral, o marketing e a divulgação da semana acadêmica. Suas etapas de organização e planejamento se dão nas reuniões de pauta de quarta-feira, que podem ser acompanhadas por @aepauta. O foco de atendimento da AEP é o terceiro setor, as chamadas organizações não-governamentais (ONGs), para as quais o processo de criação não é cobrado – os clientes pagam apenas o custo da produção.

A equipe da AEP está completa desde a última seleção, integrada por dois redatores, dois diretores de arte e duas pessoas que fazem atendimento. Para fazer parte desse grupo, Ana e Juliana lembram que os candidatos devem ter vontade de aprender, interesse, criatividade, espírito de equipe, compromisso com os horários, com o tempo e com a pauta, aprender a dividir as pressões, ter firmeza e, ao mesmo tempo, contribuir com a harmonia. "A relação é cada vez mais harmônica e os bolsistas que estão ou que passaram pela AEP correm atrás e são antenados com as novidades”, define Juliana.

Os futuros bolsistas poderão trabalhar na área de interesse ou de maior afinidade dentro das atribuições da agência. O redator/criador desenvolve a criatividade com as campanhas e, entre outras atividade faz pesquisa de conceito; o diretor de arte acompanha, conhece as técnicas, faz pesquisa de banco de imagens e tem de manter uma relação harmônica entre texto e imagem. Já o atendimento é responsável por marcar reuniões com os clientes, fazer a impressão do material e cobrar para que a pauta seja cumprida. Juliana lembra que mesmo que o bolsista entre para uma função determinada, ele pode migrar para outra atividade.

“Além dos cartazes e dos adesivos, utilizamos as redes sociais para divulgar o trabalho por acreditarmos que chama bastante a atenção dos alunos”, afirma Ana. A “temporada de caça”, como indica a campanha, está à procura de três bolsistas a partir da terceira fase de Publicidade e Propaganda. Os interessados podem se inscrever na coordenação do curso até o dia 2 de março. A primeira etapa do processo seletivo será no dia 3 de março (quarta-feira) e corresponde a uma entrevista com a análise dos currículos e dos portfólios (no caso de direção de arte), dos candidatos que já o tiverem. Os alunos selecionados para a próxima fase convivem durante uma semana na agência e, a partir do desempenho e da relação com o grupo, são escolhidos os novos bolsistas. A bolsa equivale ao desconto de 35% da mensalidade mais vale transporte. As dúvidas podem ser sanadas pelo email aep@ielusc.br.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.