Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Domingo, 05 de dezembro de 2021 - 09h12min   <<


chamadas

Matéria 8938, publicada em 30/09/2009.


Web TV do Ielusc já tem estagiários e planos definidos



A coordenação da web TV do curso de Comunicação Social divulgou os nomes dos dois candidatos selecionados para as bolsas de estágio do projeto de criação e instalação dessa nova mídia no Ielusc. As entrevistas realizadas no dia 21 de setembro definiram os alunos Daniel Baggio (de Publicidade e Propaganda) e Emanuelle Carvalho (de Jornalismo) como os estagiários que receberão treinamento para produção e publicação de conteúdo audiovisual na internet e vão dar início à implantação da TV já em outubro. Thayse Uber (de PP), Patrícia Mello, Márcio da Rocha e Fernanda Helbing da Rosa (de Jornal) são os suplentes do projeto.

Coordenador do projeto da web TV, o professor Ângelo Ribeiro destaca a qualidade dos 11 candidatos que concorreram às bolsas de estágio e assegura que Baggio e Emanuelle foram escolhidos por seus diferenciais: Baggio é tecnólogo em comunicação pela internet e tem domínio dos programas de manipulação e edição de imagens; Emanuelle é boa pauteira, com sugestões de coberturas que estão fora da mídia convencional. “Essa é uma fase preliminar”, lembra Ribeiro. “Todos os suplentes estão pré-aprovados para uma segunda etapa desse projeto, que ainda vai crescer”.

Inicialmente concebida como uma TV de jornalismo na internet, a ideia da web TV do Ielusc logo abriu-se às possibilidades de comunicação que não só a imprensa oferece, mas que também se aproximam da ficção, do entretenimento e, assim, podem absorver com mais facilidade as contribuições das duas habilitações do curso de Comunicação Social. “A mescla de Jornalismo com a Publicidade e Propaganda dá uma noção mais completa do que é uma TV, mesmo”, explica o coordenador. “A proposta é dar um canal para quem não tem voz e tratar, entre outras coisas, de enfoques diferenciados, distanciados das fontes oficias”.

Todo o material produzido pela web TV do Ielusc será postado no YouTube e fará parte de um banco de conteúdo que pode ser alimentado e compartilhado por outras TVs universitárias – como é o caso da Furb, que tem colaboração do Canal Futura. A opção pelo YouTube, explica Ribeiro, é consequência de uma experiência pioneira de usar esse site como hospedeiro de material produzido pelo Ministério Público e garantia de uma oferta de vídeo sob demanda, com o mínimo de qualidade de exibição.

Durante duas semanas, os dois primeiros estagiários da web TV receberão um treinamento sobre elaboração de pauta, criação de roteiro, captação de imagem e som, edição e publicação de conteúdo audiovisual com professores e técnicos do Ielusc. Passado esse período, trabalharão de forma autônoma na produção de um material televisivo que deve receber acréscimos semanais, embora o tempo não seja fator determinante para a programação que o projeto deve oferecer. “Nossa proposta não é trabalhar com deadline, que é um dos grandes responsáveis pela queda de qualidade na TV de hoje”, avisa Ribeiro.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.