Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 09h07min   <<


chamadas

Matéria 8770, publicada em 21/08/2009.


:Marcus Vinícius Carvalheiro

Enchentes preocupam a população próxima do rio Itaum Mirim

Chuvas deixam moradores em alerta

Marcus Vinícius Carvalheiro



O sol pode enganar: segundo o Instituto Catarinense de Meteorologia, até 26 de agosto a região de Joinville terá nebulosidade variável com possibilidades de pancadas de chuva. Essa é a preocupação dos moradores do bairro Itaum. A região é uma das mais baixas da cidade e já foi atingida por enchentes cerca de cinco vezes durante o período de fevereiro de 2008 a março de 2009. A população critica a falta de iniciativa da prefeitura para resolver os problemas que envolvem o rio Itaum Mirim.

Cama, guarda-roupa, pia, balcões, duas cômodas e uma máquina de costura estragados foram alguns dos prejuízos da costureira Maria de Lurdes Barbosa, de 55 anos. A moradora da rua Santa Apolônia comenta que nas últimas enchentes a água chegou a 65 centímetros de altura da porta para dentro. Maria trabalha em casa e lamenta: “Perdi uma das minhas duas máquinas de costura. Meu ganha pão vem disso”. Além dos bens, os moradores sofrem com a possibilidade de contraírem doenças como leptospirose ou serem atacados por animais como cobras. Esse é o caso Iomar Carvalho, de 57 anos. A diarista já matou três cobras durante as enchentes – na última, encontrou o animal dentro do seu sofá. Sua casa fica a dez metros do rio Itaum Mirim e ela revela o desejo de se mudar. “Ontem (quarta-feira), quando começou a chuva, pedi para que Deus me ajudasse”, comenta. Ela diz não ter dinheiro para levantar a casa, por isso cada vez que chove ela fica agoniada com medo de uma nova enchente.

O comércio na região também é prejudicado com as enxurradas. Ainton Mello Marques é dono de uma padaria e comenta que teve um prejuízo de aproximadamente R$ 5 mil. O morador construiu muros e mudou a entrada de sua casa para um ponto mais alto. Também instalou tubos de contenção e trocou suas portas de madeira por PVC. “Minha mulher foi até a prefeitura, mas só porque a gente tem comércio eles pensam que não precisamos de ajuda”, explica Ainton.

Segundo o secretário regional do bairro Itaum, Manuel Medeiros Machado, a maioria dos rios de Joinville está assoreada com barro, areia ou até mesmo mato. Além disso as margens estão muito fechadas, dificultando o escoamento da água. De acordo com o secretário, desde janeiro a prefeitura estuda métodos para solucionar os problemas, mas só agora começaram os trabalhos de drenagem. As obras são realizadas pela empresa curitibana Castelar Engenharia Ltda. ainda não têm previsão para término.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.