Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 08h07min   <<


chamadas

Matéria 8472, publicada em 28/05/2009.


Belas Artes promove 8ª Mostra de Teatro



O Conservatório Belas Artes de Joinville promove nos dias 30 e 31 de maio a sua 8ª Mostra de Teatro. O evento conta com 13 apresentações, todas no Teatro Juarez Machado, dirigidas pelos professores Samira Sinara e Ernst Klipp. Os espetáculos começam às 19 horas e os ingressos serão vendidos no conservatório (rua Aubé, 407) e na Mega Cópias do Shopping Cidade das Flores, por R$ 16 (estudantes pagam meia entrada).

Segundo a diretora da escola Mirtes Strapazzon, essas mostras acontecem duas vezes por ano e os espetáculos fazem parte da grade curricular do curso de Artes Cênicas, que no conservatório tem duração de quatro anos. Para obter o registro de ator, diz Mirtes, o estudante precisa participar dessas experiências fora do espaço escolar.

Entre as apresentações, o grupo Madrigal do Conservatório Belas Artes será a atração principal, fechando a primeira noite do evento. A peça encenada se chama Cantos do Brasil e explora um estilo cênico musical. No sábado haverá ainda mais quatro apresentações infantis, interpretadas por jovens e crianças.

No domingo, uma das apresentações será Um Bonde Chamado Desejo, peça escrita por Tennessee Williams adaptada pela professora Samira. O professor Ernst também será responsável por outras duas adaptações – A Vida a Dois e Outros Acidentes, de Luis Fernando Veríssimo, e As Aventuras de Dom Xote de La Prancha e Pancho Sanchez, versão para o clássico romance de Miguel de Cervantes.

De acordo com a diretora do conservatório, os alunos ganharão experiência com esses trabalhos, pois as apresentações desenvolvem a prática dos atores e os preparam para o mercado de trabalho, além de permitir que também a população tenha mais acesso à cultura e a um volume maior de produções artísticas. “Esses eventos colaboram para as mudanças de padrões culturais”, ressalta Mirtes, porque estão relacionados com crises cotidianas como o amadurecimento de um adolescente ou mesmo com as brigas entre casais. “As peças produzem reflexões e mudanças de hábitos”, conclui a diretora.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.