Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 08h07min   <<


chamadas

Matéria 7795, publicada em 28/11/2008.


Vigilância Sanitária alerta para risco de doenças


As vigilâncias Sanitária e Epidemiológica de Santa Catarina alertam para os riscos de doenças e cuidados que as famílias atingidas pela enchente devem tomar, na manipulação de alimentos, água e na limpeza das casas.

Cuidados com a alimentação:
Todo alimento que ficou submerso não deve ser consumido, mesmo que esteja em embalagem plástica ou enlatado. Caso tenha ocorrido falta de energia e os alimentos tenham ficado na geladeira, sem contato com a água da chuva, não consumi-los se tiverem alteração de cor, odor ou de consistência.

Cuidados com a água:
Moradores de casas abastecidas pelo sistema público de água devem entrar em contato com a empresa responsável pela distribuição caso observem alguma alteração na água da torneira (como odor ou coloração diferente do habitual). Se a água provém de outras fontes e a casa tiver sido atingida pela enchente, os moradores precisam, antes de utilizar a água, tratá-la com hipoclorito de sódio. Para cada litro de água, são adicionadas duas gotas de hipoclorito. É necessário esperar 30 minutos após a mistura para consumir. Caso não se tenha hipoclorito de sódio, a fervura da água é uma alternativa segura.

Limpeza das casas:
É preciso evitar o contato com a lama que fica das enchentes, pois ela é altamente infectante. Use sempre luvas e botas. É necessário limpar e desinfectar os reservatórios de água, mesmo quando não atingidos pela enchente, já que a rede de fornecimento de água pode apresentar vazamentos e contaminá-los. Para mais informações sobre o procedimento de desinfecção da caixa d´água, procure a Vigilância Sanitária do seu município.

Risco de doenças:
O período de incubação da leptospirose, que é transmitida por roedores domésticos, vai de um a 30 dias após o contato com o agente infeccioso Os sintomas variam desde febre alta, dor de cabeça e dores musculares, até quadros mais graves, podendo ocorrer icterícia (coloração amarelada na pele e nas mucosas), insuficiência renal, hemorragias e alterações neurológicas que podem levar à morte. Ao apresentar alguns desses sintomas, procure a unidade de saúde mais próxima.

Cuidados com animais peçonhentos:
Na limpeza de entulhos e do lixo doméstico, é preciso tomar cuidado com animais peçonhentos, como aranhas, cobras e escorpiões, que com a enchente saem de seu habitat. Ao voltar para casa, deve-se sacudir roupas, sapatos, roupas de cama e colchões, antes de utilizá-los. Até a limpeza total da região, não andar descalço. Tapar buracos nos assoalhos. Manter os arredores da casa limpos. Não colocar as mãos em buracos ou tocas. Em caso de picada, a vítima deve aguardar por socorro deitada, para diminuir a absorção do veneno. Não tente chupar o veneno para extraí-lo do corpo nem amarre o local afetado. Procure ajuda profissional imediatamente. Não colocar folhas, querosene, pó de café ou terra no local da picada, pois não controlam a circulação do veneno e podem provocar infecção.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.