Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Domingo, 05 de dezembro de 2021 - 08h12min   <<


chamadas

Matéria 7405, publicada em 03/11/2008.


:Tuane Roldão

Secretaria tem novo local de atendimento a partir de 3 de novembro

Secretaria de Ensino Superior muda de sala

Luiza Martin


Da Deutsche Schule para a sala A-08. Esta foi a mudança de lugar pela qual passou a Secretaria Geral de Ensino Superior do Ielusc. A iminente restauração da Escola Alemã desencadeou a transferência de todas as atividades realizadas no prédio, um patrimônio histórico tombado. Mesmo no dia da mudança, 3 de novembro, os alunos podem contar com os serviços das secretárias, que “farão o possível para atendê-los”. Falta, para o retorno ao ritmo normal de funcionamento, reorganizar os documentos, instalar as lâmpadas, colocar a divisória do ambiente e dois toldos, um sobre a porta, outro sobre a janela.

Há duas entradas na sala. A única a que os alunos terão acesso é a da porta de vidro, que fica em frente ao estacionamento. Carla Janine Schulz Portele, a responsável pela secretaria, modificou o projeto arquitetônico da reforma da A-08 visando os acontecimentos futuros. Como as obras de restauração da Deutsche Schule estão próximas (marcadas para o próximo dia 19), ela ponderou que seria melhor uma abertura que não estivesse virada para o corredor, pois ele divide a escola alemã e o bloco A, onde se localiza o novo espaço da secretaria. A sala recém-reformada é cerca de 5 metros quadrados maior que a antiga.

Tanto Carla quanto as secretárias Cláudia Roberta de Lima, Cristiane Souza Santos e Cristiane Aparecida Kamarowski ajudaram na mudança. “Estamos estrupiadas”, brincou a responsável pela secretaria, que sentava em uma cadeira azul e mantinha os pés suspensos em outra. Às 8 horas da manhã, o vai-e-vem de móveis teve início. Fábio Souza e Saile dos Santos, ambos do setor financeiro, também “deram uma mão”, assim como Bruno Pereira, filho de Neri Pereira, o Tio Neri.

Às 14h30, o eletrotécnico Mário Farias furava o teto e colocava as buchas e parafusos necessários na fixação da luminária que suspende as lâmpadas. José Valdevino, o zelador do Ielusc, afirmou que no dia seguinte ao da mudança as luzes “provavelmente” estariam instaladas. Duas horas depois dos furos serem feitos no concreto, os computadores já funcionavam, os telefones voltavam a tocar e o pó era removido.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.