Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021 - 21h12min   <<


chamadas

Matéria 7289, publicada em 18/10/2008.


Rádio é o tema mais abordado em GT

Luiza Martin


O grupo de trabalho Produção Laboratorial - Eletrônicos teve oito projetos inscritos, dos quais cinco abordam temas relacionados às práticas radiofônicas. Nesse sentido, o GT acompanha a tendência do Encontro de Professores de Jornalismo, o 4º do Paraná e o 2º de Santa Catarina, em que predominam trabalhos sobre o rádio. Na sala C-21 da unidade central do Bom Jesus/Ielusc foram mostrados programas radiofônicos, curta-metragens e exemplos de webjornalismo produzidos por estudantes e professores das instituições de ensino: Bom Jesus/Ielusc, Centro Universitário de Maringá, Unibrasil, Universidade Positivo, Universidade Federal do Paraná, Universidade do Vale do Itajaí, Organização Paranaense de Ensino e Universidade Comunitária Regional de Chapecó.

Antes do horário do intervalo, às 16 horas, os professores conversaram sobre as diferenças existentes entre as possibilidades oferecidas pelas instituições de ensino. Thays Renata, professora de radiojornalismo da Unibrasil, comentou que a instituição na qual leciona não bancou e nem colaborou com o resgate histórico que virou foco do trabalho compartilhado no encontro. Tal produção consiste no CD “ZYZ, o rádio contado por quem fez a história”, que reúne entrevistas na intenção de recuperar a memória do programa ZYZ.

Ana Paula Velho, professora de radiojornalismo da Cesumar, contou sua experiência na caminhada da Agência Megafone rumo à multimídia ou à “produção webjornalística de terceira geração”. Ela compartilhou algumas dificuldades enfrentadas na disciplina. Uma delas é a de produzir dois programas em duas aulas de 50 minutos, sem dividir a turma. Se existisse mais de um estúdio, pelo menos cinco, esse problema estaria resolvido.

Os horários da discussão foram marcados com uma rigorosidade britânica pelas coordenadoras do grupo de trabalhos, Izani Mustafá, do Ielusc, e Ana Paula Velho. Raras exceções passaram dos 20 minutos estipulados. Apesar das dificuldades em operar o Linux terem tomado tempo dos nove professores, o horário de finalização do GT não foi extrapolado. Às 18h05 todos, professores e alunos, partiram para a sala C-27, onde ocorria a Plenária, símbolo do encerramento do encontro.

Confira abaixo os detalhes dos projetos que incitaram os artigos.

Rádio Teia — Uma experiência de radiojornalismo
A Rádio Teia é produzida por alunos da Universidade Positivo. Com orientação do professor Luiz Witiuk, representante do projeto, os estudantes de jornalismo lidam com a produção do Jornal da Teia, que tem uma versão especial, transmitida ao vivo na internet. O trabalho se justifica como um laboratório para experiências de linguagem radiofônica e possibilita o contato com a elaboração de programas esportivos, culturais, educacionais, sociais e políticos.

RádioTeia




Rádio Poste Ielusc e Rádio Udesc FM: experiências com diferentes gêneros
A professora de rádio do Ielusc, Izani Mustafá, contou aos participantes do GT partes da história da Rádio Poste e falou sobre a parceria entre a faculdade e a Rádio Educativa Udesc FM, que veicula programas produzidos por alunos ielusquianos. Entre as produções estão o "Macrofone", no ar desde 2006, e os programetes “A palavra é” e “Direito e Cidadania”, que começaram a ir ao ar no início de 2008. Todos são transmitidos para os ouvintes de Joinville pela emissora (91.9). Além disso, ela falou sobre radionovela, gênero que é produzido pelos alunos do 6º período. 

Radionovela “A Esbofeteada”


Chega de Saudade




História e Radiojornalismo: O programa ZYZ e a recuperação da memória dos 85 anos de rádio no Paraná.
Ao todo são sete programas de 15 minutos, compostos por entrevistas aos radialistas paranaenses que participaram do nascimento do rádio no estado. Thays Poletto e Matheus Amorin organizaram uma equipe de dez alunos da Unibrasil em torno do projeto. As entrevistas ainda não foram publicadas, mas, segundo Thays, estarão em breve disponíveis para download no sítio da UniBrasil.

Programa ZYZ


Programa ZYZ: Entrevista com Sílvio de Tarso




Meio ambiente e preservação nas ondas do rádio
Este é um projeto experimental trazido pela professora de rádio Marisângela Torrescana, da Unochapecó, e elaborado por Cristiane Rossete. A idéia central é baseada em esclarecimentos e dicas que buscam a compreensão do meio ambiente e de como ele pode ser preservado. O formato do trabalho — que divide os temas de preservação do meio ambiente nos elementos: água, ar, fogo e terra — é definitivo, mas as vozes que formam o programa mudarão. As locuções serão regravadas por Cristiane e as vinhetas por crianças. O programa possui um manual semelhante a um roteiro de rádio. Ouça a proposta inicial.

Meio ambiente no rádio 1


Meio ambiente no rádio 2




Jornalismo ao vivo e diário com participação da comunidade: o caso do programa “Viva voz” da rádio Univali e TV Univali
Carlos Roberto Praxedes dos Santos representou a Univali, que possui uma rádio e uma emissora próprias, atuantes na cidade de Itajaí. O programa feito no formato radiofônico ganha espaço na programação televisiva. O processo de produção noticiosa no rádio é apreendido pelas câmeras — enquanto fala para um meio o entrevistado olha para câmera do outro. A Rádio Univali é transmitida também pela internet, no sítio da Universidade.

Putz: uma experiência pedagógica em vídeo
“O festival Universitário de cinema e vídeo de Curitiba”, conhecido como Putz, surgiu na UFPR de uma disciplina chamada Técnicas básicas de televisão. O professor Paulo Eduardo Cajazeira relatou dois anos de experiência ministrando as técnicas de TV. Buscou inserir autores como Roland Barthes em suas aulas para torná-las “menos tecnicistas”. O professor mostrou no GT o documentário “Transdigna” e o curta-metragem “Aluga-se”.

Primeira Pauta — uma experiência de jornalismo acadêmico na Opet
O xará do Primeira Pauta ielusquiano foi apresentado no GT por Márcio Oliveira Rodrigues. Uma das diferenças entre as duas produções consiste na forma de publicação que é feita, nas palavras de Márcio, “em um site com cara de blog, um blog com cara de site". O primeira Pauta paranaense tem o “Espaço Universitário”, reservado no Jornal do Estado, do Paraná..

Agência Megafone: produção jornalística de terceira geração
Um exemplo do jornalismo multimídia que começa a se formar. “Caminhando para a terceira geração”. Assim a professora da Cesumar Ana Paula Velho define o sítio que possui um manual de redação baseado no da página do Ministério Público. Com a inserção de vídeos que acontecerá futuramente, a Agência Megafone entrará para os grupo dos produtores de informação multimídia.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.