Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 08h07min   <<


chamadas

Matéria 7212, publicada em 08/10/2008.


Blog Duelo de Escritores estimula produção textual

Sidney Azevedo


A dificuldade de se conseguir fazer literatura por ser questão de dom ou de divulgação através de editoras é mito para um grupo de amigos de Blumenau. Eles encontraram meio diferente de estimular a escrita: a criação de um blog onde as regras fortalecem a constante produção e projeção imaginativa. Eles escrevem sobre temas variados, escolhidos pelos vencedores da rodada anterior. Sim, “vencedores” e “rodada” lembram o clima de competição que é saudável à escrita dos jovens integrantes.

Criado em 30 de outubro do ano passado por Fábio Ricardo, o Duelo de Escritores mantém os cinco escritores com os quais começou e é modelo do blog Incubadora Literária. Todos os integrantes do Duelo conheciam o jornalista e professor Fábio Ricardo, de 24 anos. Rodrigo Oliveira, de 28, publicitário e pós-graduando em Estudos Literários, é seu irmão. Félix Rosumek, de 23, biólogo e mestrando em Ecologia, é amigo da família. Marina Melz, de 19 anos e repórter de economia, e Thiago Floriano, de 23, estudaram Jornalismo com Fábio na Univali.

A idéia vinha sendo debatida pelos irmãos há alguns anos, mas deveria ser algo para discutir e fazer literatura. “O formato atual privilegia a produção, mas é de maior eficácia”, explica Marina, ao falar das dificuldades que envolvem trabalho, estudo e rotina. Os duelistas se encontram em reuniões informais para jogar sinuca e tomar chope. No entanto, as discussões sobre o blog dão-se na Internet. “A entrada de novos membros no Duelo é um tema bastante discutido por nós. Por enquanto, manteremos este formato”, escreve a repórter e assessora do grupo.

Rígido, o regulamento determina um tempo de dez dias para cada rodada, um dia para a postagem do tema, cinco dias para a escritura do texto e postagem dele no blog e outros quatro dias para a apreciação e votação entre os escritores e o público. O voto de um dos blogueiros vale dois pontos e o voto de cada visitante conta um ponto. No caso de empate, é o número de votos do público que decide. As recompensas? “Decidir o tema da rodada seguinte e o incentivo a escrever mais e melhor com as críticas feitas”, escreve Thiago, vencedor do prêmio Franklin Cascaes de Literatura de 2005.

Os cinco refletem a impossibilidade de pessoas irem pelos mesmos caminhos para falar de um determinado assunto. Na 33ª rodada, que vem de primeiro de outubro e vai até dia dez, por uma condição formal de escrita e não um tema, inspirado talvez pelo texto de Augusto Monterroso, eles escreveram um microconto com, no máximo, cem caracteres. A metalinguagem e a elipse do óbvio são alguns dos modos que encontraram para escever. O conto “Desencontro”, de Thiago Floriano, é este: “No caminho até sua amada, beijou o dorso de uma máquina. Cuspiu frases de amor entre sangue e ferro retorcido”. E o de Rodrigo Oliveira é “Quase”: “Quase, impreterivelmente, começar seu menor conto pela maior palavra. Quase conseguiu”.

Alguns números do Duelo: com quase um ano de existência o blog já tem 6,6 mil acessos. A média de votos dos leitores corresponde a 4,4 votos. Os irmãos Rodrigo e Fábio venceram, cada um, nove rodadas. Félix venceu sete, Thiago quatro e Marina três. O conto que venceu com maior folga foi o “Príncipe dos Suicidas”, de Rodrigo nos contos relativos ao suicídio, com doze pontos de vantagem.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.