Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 09h07min   <<


chamadas

Matéria 6438, publicada em 16/06/2008.


CNBB mobiliza população contra candidatos réus

Carolina Wanzuita e Luiza Martin


O abaixo-assinado de iniciativa popular, organizado pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), pretende impedir, por meio de mudança na lei complementar nº 64 (de 18 de maio de 1990), que se candidatem políticos que tenham ficha suja. Por enquanto, só estão proibidos de concorrer às eleições de outubro os já julgados por crime e que foram condenados. Por isso, a intenção do documento é incluir na lei o critério que impossibilite a candidatura até a finalização de pendências com a Justiça, impedindo que mal intencionados se protejam de condenações através do foro privilegiado. Aqueles que renunciam ao mandato para se livrarem de punições, também estão na mira das assinaturas, que serão recebidas até o dia 7 de julho de 2008.

Na igreja Sagrado Coração de Jesus, em Joinville, 80 folhas foram preenchidas. Estima-se que na data prevista esteja completa a lista composta por 1.500.000 de brasileiros que não admitem a candidatura de possíveis criminosos. Todos os estados da federação participam da iniciativa, que, em Joinville, foi divulgada na televisão e nas dioceses. O vigário geral da Diocese de Joinville, Dúlcio Antônio de Araújo, afirma que “os eleitores foram viciados pelos políticos”, pois muitos vendem voto e alimentam a corrupção. Segundo Dúlcio, a lei nº 9840 proíbe e pune o comércio desse direito democrático e foi concebida também pela iniciativa popular, sob a regência da CNBB.

Os documentos com assinaturas devem ser entregues no Centro Diocesano de Pastoral, cujo endereço consta no papel a ser assinado. Com a intenção de saber o que alguns cidadãos pensam, a Revi foi às ruas.

Ouça aqui a enquete sobre o abaixo-assinado

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.