Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sábado, 22 de junho de 2024 - 03h06min   <<


chamadas

Matéria 6099, publicada em 06/05/2008.


:luiza Martin

Motoqueiro atravessa devagar a ponte da rua Mário Pedro Schopping

Ponte caída será reconstruída antes das eleições

Luiza Martin


Cedeu em novembro de 2007, após enxurrada, a ponte da rua Mário Pedro Schopping no bairro Vila Nova. Na última quinta-feira, 1º de maio de 2008, o prefeito de de Joinville Marco Tebaldi esteve em solenidade que marcou o início das obras de reconstrução. As medições para a nova ponte iniciaram às 9h30 do dia 6 de maio e "daqui a seis meses, no máximo", os moradores farão a travessia com segurança.

Clóvis Dobner, engenheiro responsável pela obra, garante o término da reconstrução para antes das eleições. Pretende entregar em menor tempo que o prazo de seis meses estipulado, pois a nova ponte será feita em concreto pré-moldado. Dos 12 metros de largura que tem a ponte caída, alguns podem ser subtraídos para a construção de uma passarela, pois sobram 5 metros em relação à rua. Mas, uma passagem exclusiva para pedestres é só conjectura, não está garantida.

Pedestres, ciclistas e motociclistas não deixaram de usar o caminho que passa pela Mário Pedro Schopping. De bicicleta levando para escola o filho, Marcos, Luciane Hochidt, dona de casa, se arrisca todos os dias a passar pela ponte. “Ir pela João Miers é muito perigoso”, falou exaltada. Isso porque, ela já fora atropelada por uma moto na esquina com a rua XV de Novembro. Luciane, ao olhar o cartaz de divulgação da obra, disse sobre o orçamento que “dá para fazer três pontes” com R$ 223.002,14.


Assim que a travessia cedeu, Shaiane Camilo Kreling, estudante de 14 anos, temia cruzá-la. No entanto, após seis meses, já passava destemida pela rua em que mora. Também sem medo, o estudante de 11 anos Henrique Soares da Silva visitou seus amigos pelo caminho da rua Pedro com desenvoltura em sua bicicleta.


800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.