Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sábado, 04 de dezembro de 2021 - 04h12min   <<


chamadas

Matéria 5778, publicada em 19/03/2008.


:fotos/ Djulia Justen

A sala quase vazia durante a apresentação

Formando de PP analisa conceito de fidelização

Gustavo Cidral


Com uma garrafa de água nas mãos, Renato de Souza aguardava em frente à sala da coordenação. A apresentação da monografia do acadêmico seria na C-21, se a sala não estivesse sendo ocupada para uma aula do curso de enfermagem. Na A-16, para onde foi transferida a defesa, a banca chegou antes de Renato e depois dos repórteres da Revi, os únicos a presenciarem a apresentação. Às 17h17 o aluno iniciou a argüição.


“Fidelização no varejo: o desafio de reter clientes exigentes pelo relacionamento” foi apresentado de forma rápida, ao falar, e segura. De início, Renato comentou as mudanças no mercado e das exigências de se diferenciar e satisfazer as necessidades do cliente. A defesa seguiu três tópicos: os conceitos de teóricos sobre varejo, marketing e relacionamento com o cliente. Falou de pontos importantes no relacionamento como atenção, comunicação, motivação, comprometimento, entendimento, satisfação. Segundo ele, a fidelidade é medida quando o cliente se torna defensor da marca sem incentivos. E exemplificou com o professor Marcelo Correia, que estava usando uma camiseta da Coca-cola. A conclusão do trabalho foi sustentada com o argumento de que o conhecimento do cliente gera um melhor atendimento que o satisfaz e resulta na fidelidade.


Pedro Ramires, vindo de Brasília, deu aula para Renato em 2001, quando o aluno estava no primeiro ano de curso. Ele falou sobre as viagens a trabalho que desde aquela época Renato fazia e que de certa forma o atrapalharam até na conclusão do curso, resultando no motivo do atraso. Pedro destacou o tema da monografia como corriqueiro e disse que Renato deveria ter questionado os conceitos dos autores pesquisados. O trabalho apresentava muita revisão bibliográfica e pouca discussão, sem expor as impressões do pesquisador. O ex-coordenador do curso de publicidade e propaganda ainda perguntou o que havia mudado no olhar do estudante após o trabalho. Renato explicou ter observado que alguns pontos do marketing não se concretizam na prática.


O professor de redação publicitária Marcelo Correia foi só elogios. Folheando o trabalho, como fez em toda a apresentação, destacou a fluência do texto de Renato. O dinamismo da defesa também agradou Marcelo, que destacou o fato de a referência bibliográfica conter outra monografia de uma publicitária.



O orientador Antônio Pinto, professor de introdução à publicidade e propaganda, considerou que a banca foi leve nas argüições. Pinto ressaltou o semestre como “suado”, pela dificuldade de se encontrar com o orientando e marcar entrevistas devido às viagens do vendedor de remédios Renato. Ironizou as cobranças do aluno para as revisões do texto nos últimos dias da finalização. Também disse que não conseguiram chegar exatamente onde queriam mas chegaram perto.

Às 18h18, num clima bem-humorado, Pinto anunciou a nota 8 do trabalho. O agora publicitário Renato também é formado em Jornalismo pela Univali em 1998.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.