Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Terça-feira, 07 de dezembro de 2021 - 12h12min   <<


chamadas

Matéria 5505, publicada em 14/12/2007.


:Melanie Peter

Banca atenta à argüição da estudante Talita Rosa (ao fundo)

Monografia estuda estratégia discursiva da TV Canção Nova

Djulia Justen


Foi com segurança e firmeza de saber do que se fala que a estudante de jornalismo Talita Rosa fez jus à defesa do ensaio monográfico “O valor da fé”, apresentado no dia 11 de dezembro, às 21 horas, no anfiteatro da instituição. O orientador Jacques Mick convidou para avaliar o trabalho os professores Juciano Lacerda e Luís Felipe Soares, hoje professor de cinema da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Vinte pessoas, entre amigos, familiares e estudantes, acompanharam a defesa.

No ensaio monográfico Talita interpreta relações do discurso da fé encabeçado pela rede de televisão católica Canção Nova. A estratégia discursiva legitima o sistema de comunicação: institui uma relação de troca com o fiel que contribui financeiramente para a sustentação da rede televisiva há 27 anos. Não há parâmetros para as doações: o fiel contribui com a quantia que desejar. Com isso, ele satisfaz o desejo de fazer parte. Ele é co-participante da obra de evangelização da Canção Nova.

Para explicar a relação de troca, a estudante apresentou uma matéria veiculada no site da Canção Nova. Nesta, uma sócia testemunha sua experiência de doação para a “Campanha do Ouro”. A mobilização objetivava arrecadar fundos para construção de um templo. A fiel é tratada como amiga da Canção Nova a partir da doação. O desapego aos bens materiais, próprio do discurso católico, é reafirmado. A fiel resolveu doar uma corrente de ouro que tinha no pingente a imagem do irmão que faleceu. O valor do objeto doado é ressignificado: da tristeza pela perda do irmão à alegria de contribuir com a obra.

Para o primeiro avaliador, o professor Juciano Lacerda, a argüição da estudante foi mais sistematizada através da articulação entre os três capítulos do trabalho. Além de mencionar questões sobre a igreja eletrônica, o professor apontou que a estudante tinha sido “refém das citações”. Para ele, o ensaio tensiona as discussões dos autores e as aproxima do objeto de estudo de maneira própria, não apenas cita os teóricos.

Para o segundo avaliador, o professor Luís Felipe Soares, foram utilizados conceitos diferentes para estudar o objeto, como na análise da troca através do texto de “As palavras e as coisas”, de Michel Foucault, o que demonstra a “força” de pesquisa de Talita. As considerações foram feitas para a continuação do trabalho através do questionamento sobre a formação das comunidades.

Ao trabalho de Talita foi conferido a nota 9,5. Para ela, a trajetória na faculdade colaborou para concluir o curso com um bom trabalho monográfico. “Não seria possível pesquisar, refletir, discutir e escrever do mesmo modo sem as experiências com grandes mestres como as que tive durante o curso”, explica. Ela pretende fazer mestrado com a temática comunicação e religião, mas não com este trabalho. “No final, já estava um pouco enjoada e o novo me é sempre mais estimulante”, conclui.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.