Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 28 de janeiro de 2022 - 02h01min   <<


chamadas

Matéria 5147, publicada em 18/10/2007.


:Ivan Almeida/divulgação

Capa do CD da banda Miopia

Miopia sem preconceitos na noite do Prêmio Produz

Maellen Muniz


Este ano o Prêmio Produz vai agitar os cidadãos ielusquianos. Prova disso é a programação prevista para a terceira noite da Semana Acadêmica. A premiação vai ocorrer na boate da Sociedade Harmonia Lyra e contará com a apresentação de três bandas. Uma delas é a Miopia .

Por ser uma banda que faz som experimental, é difícil explicar seu estilo musical. A Miopia nasceu há cinco anos e desde lá seus três integrantes compuseram 12 músicas. Ao longo do trajeto outros três profissionais uniram-se ao grupo e passaram a dar apoio técnico na produção e nos efeitos de áudio e vídeo. A proposta da Miopia não é se apresentar como cover de outras bandas, mas sim experimentar os estilos que elas oferecem e, a partir disso, criar novas formas de música.

Quem freqüenta os estúdios de rádio e TV do Ielusc está mais familiarizado à Miopia do que imagina. Isso porque Ivan Almeida é um dos músicos da banda e Moisés de Oliveira é o responsável pelos efeitos visuais dos shows.

Na noite do dia 24 a banda terá aproximadamente 45 minutos para se apresentar aos alunos, professores e convidados do Prêmio Produz. Esse tempo será pouco para que se possa conhecer todas as músicas da Miopia, pois as composições costumam ser extensas.

Essa será uma oportunidade de prestigiar os talentos dessa banda que mescla os estilos musicais e com coragem faz o seu próprio. Ivan adianta que as composições saem de um “laboratório criativo que exercita o improviso e a geração de idéias musicais” e por isso o resultado pode ser um "rock funk psicodélico, aquele que não é de 'tchutchucas', com pitadas de progressividade".

Veja o videoclipe da banda

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.