Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Domingo, 05 de dezembro de 2021 - 09h12min   <<


chamadas

Matéria 4684, publicada em 15/08/2007.


Cobrança de trabalho aumenta no terceiro dia

Eva Croll e Lorena Trindade


A turma do segundo semestre de publicidade, dividida nas quartas-feiras, será liberada para assistir às monografias. Uma das metades, que teria aula de Fotografia 1, será deslocada para a C27, onde haverá a apresentação de “O pior cego é aquele que não quer ver!”, e o professor Álvaro Diaz garante que cobrará presença. Os alunos da outra metade estão liberados para escolher a defesa de sua preferência, e devem assinar a lista de chamada que o professor Gabriel, da matéria de Novas Tecnologias, passar nas salas.

Álvaro Dias (de Direção de Arte 2), que daria aula no quarto semestre, estará presente na defesa do trabalho “O pior cego..”, do qual foi orientador. Os alunos estão, portanto, liberados, e não são obrigados a marcar presença. Mas o professor sugere que assistam ao trabalho que orientou. Antônio Pinto também não exigirá que os acadêmicos fiquem para as apresentações, mas cobrará um trabalho feito com base na defesa de Mayara Chiella (PP), “O pior cego...”. Os alunos de Redação Publicitária 2 deverão criar um cartaz de divulgação baseando-se em elementos presentes na defesa de Mayara.

Os acadêmicos de Produção Digital, do sexto período, têm um encontro marcado com a professora Juliana Bonfante às 19 horas na sala da disciplina. Antes de dirigirem-se à apresentação de sua preferência, devem assinar a chamada. Lígia Zuculoto, que ministraria RTVC 1, passará a lista de presença pela platéia das defesas, e não indicou nenhum tema aos alunos. “Dá para tirar proveito de todas”, disse ela.

Marcelo Correia, de Projeto Criação, e Vinícios Neves, de Projeto Planejamento, lecionariam no oitavo período hoje. Os dois liberarão as turmas e não cobrarão trabalhos nem presença.

Os acadêmicos de jornalismo que planejavam voltar para casa e descansar ao invés de assistir às bancas, deverão mudar de idéia. Os professores estão decididos a realizar, nas próximas aulas, atividades relacionadas às defesas. O segundo período estará liberado nas duas primeiras aulas. A professora Sueli Costa, de Língua Portuguesa 2, decidiu dar as duas últimas aulas. Segundo ela, quando chegarem em sala decidirão qual atividade farão diante do que assistiram.

Imara Stallbaum, professora de Redação Jornalística 3 para o quarto semestre, recomendou, em e-mail enviado aos alunos, que assistam às defesas de monografia do curso de jornalismo. Ela colocará listas de presença nos ambientes das três apresentações. O professor Ângelo Ribeiro, de meios de TV I , ressalta que liberará para os alunos — também do quarto período — “obrigatoriamente assistirem às monografias”. Ele pretende utilizar os temas abordados pelas monografias na próxima aula em forma de debate. Ribeiro registrará a presença dos alunos.

Samuel Lima irá liberar sua turma de Pesquisa e Planejamento em Comunicação com a condição de que assistam às bancas de monografia: “A crise do espanto — Uma análise da possível morte do sensacionalismo na TV” da acadêmica Cristiane Alves Pereira e “Na própria pele” da acadêmica Lilian Albertina Cardoso. O sexto semestre deverá analisar as apresentações e fazer uma síntese a ser apresentada no próximo encontro.

Guilherme Diefenthaeler, professor de Projetos Experimentais — Assessoria de Comunicação, cedeu sua aula e os alunos poderão acompanhar as defesas. Diefenthaeler optou por não cobrar nenhuma atividade ligada ao que os acadêmicos assistirão.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.