Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Terça-feira, 07 de dezembro de 2021 - 13h12min   <<


chamadas

Matéria 3480, publicada em 29/11/2006.


A poesia rasgada

Jouber Castro


“Os cem melhores poemas brasileiros do século”. Compilação de Ítalo Moriconi. Código B869.1 M854c. Páginas 99 a 102: arrancadas. “Deu vontade de chorar quando eu vi”, diz a bibliotecária Maria da Luz.

Duas folhas do livro não estavam mais afixadas. Segundo a bibliotecária, um funcionário do Bom Jesus/Ielusc retirou o livro e se deu conta de que faltavam as páginas que continham dois dos maiores poemas da história lírica brasileira.

Os cem maiores poemas brasileiros do século

Analisando melhor o caso, porém, pode-se perceber que há algo estranho. Olhando-se o índice do livro depredado, pode-se notar que os dois poemas roubados são, na ordem, “Motivo”, de Cecília Meireles, e “Soneto de Fidelidade”, de Vinícius de Moraes, ambos poemas muito conhecidos e, por conseqüência, disponíveis numa infinidade de sítios na Internet. Daí surge a dúvida: será que o depredador é um amante extremamente inveterado da poesia (a ponto de não resistir e atacar o livro vorazmente) ou é apenas um desocupado mal-intencionado, que destrói o acervo ielusquiano por puro prazer? (Em tempo: se algum interessado escrever no campo de procura do Google a expressão “Motivo Cecília Meireles” encontrará cerca de 140.000 resultados. Já a expressão “Soneto de Fidelidade Vinícius de Moraes” rende cerca de 31.600 resultados).

Mas já é tarde para conjecturas. O leite já está derramado. O leitor da biblioteca Central já está alijado de duas grandes obras da literatura nacional. O que resta fazer, para tentar recuperar o capital de conhecimento e lirismo perdido com esse atentado, é reproduzir essas obras para que o leitor da Revi não fique sem a arte.

"Motivo", de Cecília Meireles

"Soneto de Fidelidade", de Vinícius de Moraes


800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.