Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sábado, 15 de junho de 2024 - 01h06min   <<


chamadas

Matéria 2543, publicada em 04/09/2006.


:Cláudia Morriesen

Formandos fazem juramento

Formandos recebem diploma durante colação de grau

Roelton Maciel

Nesta sexta-feira, 1° de setembro, 21 alunos do Ielusc viveram a cerimônia acadêmica mais aguardada desde que pisaram pela primeira vez na instituição. Dez estudantes do curso de jornalismo, quatro de publicidade e propaganda, quatro de educação física, dois de turismo, e um de enfermagem receberam seus diplomas e encerraram o ciclo de estudos na faculdade luterana.

A colação de grau teve início as 18h15, quando aproximadamente 100 pessoas preenchiam os assentos do anfiteatro, onde acompanharam a cerimônia até as 19h20. Entre os sete integrantes da mesa-diretora estava o diretor geral do Bom Jesus/Ielusc, pastor Tito, que comandou a abertura da sessão solene. Ele fez uma breve reflexão bíblica e dirigiu mensagens de incentivo aos formandos de cada curso.

Dez minutos mais tarde, o mestre de cerimônias convocou os acadêmicos para iniciar a seqüência de juramentos. Braços levantados, palavras proferidas em coro e, instantes depois, chegava a hora de agarrar o almejado canudo e posar para a foto. Na platéia, de olhares atentos, senhoras e senhores acompanhavam com orgulho o curto trajeto dos jovens à mesa. Gritos, aplausos e até apitos marcaram o esperado momento, que dava fim simbólico a anos de graduação.

Escolhidos pela turma, os formandos de jornalismo Robson Silva e Betina Weber, dois “apaixonados por mesas de plástico”, protagonizaram o momento mais descontraído da noite. Quebrando o protocolo, a dupla fez uso do microfone para relembrar a importância dos momentos em que o bar e a cerveja os acompanharam na dura jornada de estudos. Após 8 minutos e algumas risadas, eles cederam lugar a Samuel Pantoja Lima, coordenador do curso de jornalismo, que deu voz ao escritor e jornalista Eduardo Galeano, ao recitar trechos de um discurso do uruguaio. Dirigindo-se aos recém-formados, Samuel também pediu que colocassem a profissão “a serviço da humanidade”.

A colação de grau ganhou tons finais sob a palavra de Karine Kavilhuka. Agora jornalista, Karine fez uma emocionante homenagem aos pais que, àquela altura, já não escondiam as lágrimas. Ao som de “Vou Deixar”, do grupo Skank, familiares e formandos puderam se abraçar e, enfim, comemorar a chegada dos mais novos profissionais diplomados ao mercado.

Solenidade agradou formandos

Os 21 acadêmicos presentes na colação de grau comemoraram a realização da solenidade. Por haverem se formado após o período previsto para conclusões de curso, todos haviam requerido colação individual, a ser realizada em gabinete. Porém, por iniciativa do Bom Jesus/Ielusc, foi promovida uma cerimônia tradicional, e todas as despesas foram arcadas pela instituição. A única exceção, conforme informou a ex-acadêmica Karine Kavilhuka, foi o aluguel do traje, que ficou por conta dos formandos. Devido às limitações do anfiteatro, onde decorreu a solenidade, os estudantes optaram por uma celebração mais íntima, sem muitos convidados.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.