Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Terça-feira, 07 de dezembro de 2021 - 13h12min   <<


chamadas

Matéria 2080, publicada em 05/05/2006.


:Leonel Camasão

Acadêmicos exibem jornal produzido na noite de quinta

Jornal serve de experiência para estudantes

Lucas Balduino


Quem viu os alunos do quinto período, ontem, entregando jornal e teve a oportunidade de apanhar um dos exemplares do Cafeína, foi um dos 150 que adquiriu a primeira edição do jornal-teste produzido na disciplina de Meios Impressos II, do curso de Comunicação Social do Bom Jesus/Ielusc, ministrada por Samuel Pantoja Lima e por Frederico Carvalho. O jornal nasceu do projeto gráfico apresentado por um grupo de alunos da matéria.

Ele tem duas páginas e traz como manchete o livro lançado na noite do dia 3 de maio no anfiteatro do Ielusc. O livro, coordenado pelo doutor Alberto Efendy Maldonado, conta com a colaboração de dois professores ielusquianos — Delia Dutra e Juciano Lacerda. Além disso, a publicação vem com uma matéria política, uma cultural, uma esportiva, uma policial e uma factual. Também foi feita uma enquete a respeito das cotas raciais para cargos administrativos na prefeitura de Joinville, projeto da autoria do vereador Aurélio Marcucci (PSDB).

Dentro da disciplina, o objetivo do jornal é fazer a prática de edição. “Na cidade há muito assunto a ser abordado. O que nós fizemos foi simular o deadline”, ressalta Samuel Pantoja. Há o exemplo da matéria do time de basquete de Joinville, que só pôde ser concluída nos minutos finais da aula que vai até 22h30, deixando os alunos em estado de aflição. Os acadêmicos, seguindo a linha de produção, selecionaram as pautas, fizeram as reportagens, editaram, finalizaram e concluíram com a distribuição. O engajamento dos alunos na produção foi avaliado positivamente pelo docente.

Entre outros nomes como Ponto de Vista, Olho Vivo, O Teste, Cafeína foi o projeto escolhido. O grupo formado por Darci Rutsatz, Erivellto Amaranth, Joyce Reinert, Leonel Camasão e Miriam Pedrotti teve seu trabalho aprovado para a atividade proposta. “O mais interessante no trabalho foi o clima de união que se criou entre os acadêmicos”, destaca Camasão, avaliando o resultado alcançado.

Para quem pensa que o jornal possa ser concorrência ao Primeira Pauta, jornal-laboratório produzido nas disciplinas de Produção e Difusão de Meios Impressos I e II, ou ao Segunda Mão, jornal-mural de procedência desconhecida, o Cafeína — que nasceu na proposta de se tornar um jornal-mural — é a “experiência que está sendo feita antes dos alunos começarem a produzir o Primeira Pauta”, como salienta Erivellto e ratifica Samuel.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.