Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Segunda-feira, 15 de julho de 2024 - 04h07min   <<


chamadas

Matéria 2000, publicada em 10/04/2006.


Rogério Christofoletti sugere investigação do caso TVBE


O doutor ciências da comunicação e um dos professores e pesquisadores do Monitor da Mídia – trabalho realizado no curso de jornalismo da Univali –, Rogério Christofoletti, diz que a matéria sobre a TV Brasil Esperança de Joinville, publicada na Revi, “é bem completa, ouvindo diversas partes, se cercando de documentos. Muito bem checada”. Neste caso, diz ele, a academia tem um papel muito real e incisivo porque, muitas vezes, “se percebe que a mídia não cobre a mídia”.

Para o professor de Legislação e Ética em Jornalismo da Univali, o caso da TV Brasil Esperança preocupa porque o foco na educação não existe e, por isso, deve ser analisada e denunciada para a Anatel, que é a agência reguladora. Ele sugere ainda que o caso seja levado também ao Ministério das Comunicações e à campanha “Quem financia a baixaria é contra a cidadania”, que tem um braço na Assembléia Legislativa de SC.

Ao tomar conhecimento da reportagem sobre a TV Brasil Esperança, Rogério colocou à disposição da Revi o trabalho do Monitor da Mídia – que faz o acompanhamento da mídia impressa e agora está começando uma análise da mídia eletrônica, com monitoramento dos principais telejornais. “É possível fazer um convênio de cooperação entre a Univali e o Ielusc.” Ele sugere também que casos como esse sejam encaminhados ao SOS Imprensa, um projeto acadêmico da Universidade de Brasília (UNB) que funciona como uma ouvidoria pública contra os abusos da mídia.

Multimídia

> Programação não tem nada de educativa

> As irregularidades devem ser denunciadas

> TV Brasil Esperança de Itajaí também tem irregularidades

> Acordo de cooperação com Monitor da Mídia

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.