Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Segunda-feira, 15 de julho de 2024 - 04h07min   <<


chamadas

Matéria 1956, publicada em 04/04/2006.


:Google Imagens

Sede da empresa em Mountain View(Califórnia)

O Google vai dominar o mundo?

Lucas Balduino e Pollyanna Niehues


— Larry, o que nós vamos fazer hoje — nãrf?

—A mesma coisa que fazemos todas as noites, Sergey. Tentar dominar o mundo!

Larry Page e Sergey Brin são os jovens fundadores da empresa Google, que desde 1998 vem construindo um império na internet. Notícias nos jornais, reportagens nas revistas, altos índices na bolsa de valores — o fenômeno Google está cada vez mais no topo, tornou-se a maior tendência no mundo da web. É o melhor site de busca e domina mais de 70% do mercado da área, segundo a revista Exame do mês de novembro passado. Disponível em 116 idiomas, o gigante está apto para ajudar nas pesquisas de qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo.

Além disso, a empresa trabalha com elegância. O número de funcionários cresceu espantosamente desde 2004 e está próximo de 6 mil. A empresa, que contava com 500 empregados em 2003, passou a ter 5 mil contratados em 2005. De acordo com a revista Exame, 380 milhões de internautas acessam todo mês o Google — empresa que tem seu valor de mercado ultrapassando a barreira dos US$ 100 bilhões. No final de 2005 as ações valiam mais de US$ 400,00, ou seja, um crescimento exorbitante perto dos US$ 85,00 que valiam quando começou a operar na bolsa.


Quem trabalha lá pode jogar hóquei (foto acima) e andar de patins durante o expediente; comer muito bem — de graça — e dar atenção a projetos pessoais (foi assim, por exemplo, que nasceu o Orkut). As pessoas se sentem atraídas em trabalhar lá, isso se explica pela flexibilidade que Larry e Sergey permitem. Além dessas regalias, eles podem levar seus cachorros ao escritório, existem empregados que lavam suas roupas e, uma vez por ano, o Google leva seus funcionários para esquiar.

Uma política empresarial diferente, que torna os trabalhadores mais felizes. Trabalham com a máxima “Don´t be evil” — traduzido como não seja mau — preocupando-se em servir aos usuários sem desrespeito. A sede do Google fica em Mountain View (Califórnia, Estados Unidos). Segundo a revista Época de fevereiro, as instalações parecem mais uma universidade do que uma empresa dita convencional.

Google, o site: origem e recursos

O americano Lary Page e o russo Sergey Brin são os fundadores do Google. Através de seu projeto de doutorado, denominado Backrub, eles propunham a criação de um site de pesquisa mais avançado do que os frustrantes motores de busca da época. O seu modelo baseava-se numa página simples e rápida, que buscava sempre apresentar os itens de maior relevância ao utilizador. O nome “Google” foi escolhido para representar a imensidão da internet. “Googol” é a expressão que representa o número um seguido de 100 zeros.

Entre outros fatores, pode-se dizer que parte da eficiência do Google se deva ao seu sistema de “rankeamento” (qualificação) de links. Através do sistema PageRank, o buscador é capaz de listar os itens que são mais freqüentemente citados em outras páginas da web, destacando-os em ordem decrescente de relevância. Outro fator de suma importância é a sua atualização do banco de dados — feita diariamente.

Algumas funcionalidades

O Google apresenta uma variedade de utilidades pouco conhecidas. Além dos programas lançados pela empresa que paulatinamente vão ganhando maior destaque como o Google Talk, o Google Video, o Google Web Accelerator, o Google Earth — mais famoso — existem funções que estão acopladas ao site. Dominado o uso do buscador, é possível fazer cálculos matemáticos, conversões de pesos, de medidas e de tempo, conversão de numerais (arábicos em romanos e vice-versa), achar mp3, livros e arquivos em diversos formatos para download. Há algum tempo, o Google também lançou um sistema de e-mail com grande capacidade de armazenamento, o Gmail. Podendo salvar até dois gigabytes em sua caixa postal, o usuário terá espaço suficiente para guardar uma enorme quantidade de e-mails. Para se ter uma idéia, seria possível manter mais de 100 mil páginas de arquivos de texto (.doc), sem que precise apagar.

Curiosidades

- Digitando “failure” — fracasso em inglês — no Google e clicando em “Estou com sorte” aparecerá a biografia do presidente George W. Bush disponibilizada pelo site oficial da Casa Branca. Outro fato intrigante é quando se digita “the answer to life, the universe and everything” (a resposta para a vida, o universo e todas as coisas): automaticamente, é ligada a calculadora e aparece a resposta “42” (uma provável analogia ao livro “O guia do mochileiro das galáxias” — onde é construído um super computador para responder a esta pergunta).

- Em 2005, para comemorar o dia internacional da mentira, o Google lançou uma notícia: fabricaria uma bebida chamada “Google Gulp” e que ela seria capaz de aumentar a capacidade de navegação dos usuários. Um ano antes, também anunciou a construção de uma base lunar e a criação de um e-mail com capacidade de um gigabyte. Evidentemente, apenas a notícia do e-mail era verdadeira.

- Aproveitando a onda de sucesso do Google, foram lançados sites que fazem brincadeiras, páginas não associadas à empresa norte-americana, como Googlefight (um simulador que permite ver quem ganharia numa disputa fictícia para ver qual é o termo que mais aparece no Google), elgooG (um site que projeta os resultados do Google como se fosse um espelho), Googlism, Googlewhack, entre outros. Para mais informações, acesse o www.google.com.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.