Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sexta-feira, 19 de julho de 2024 - 08h07min   <<


chamadas

Matéria 0896, publicada em 10/11/2004.


Geógrafo explica as mudanças do clima

Camila Morales

Semana passada o calor fez com que os joinvilenses tirassem do armário roupas de verão: bermudas, blusas regatas, saias. Já nesta semana, a temperatura sofreu uma queda e a chuva fina lembrou aqueles dias de inverno que não foram tão frios. Márcia Brito, farmacêutica, reclama dessa mudança na temperatura. Ela conta que nunca sabe com que roupa ir para o trabalho, já que no final do dia o clima muda completamente. “Às vezes saio sem guarda-chuva ou com uma roupa mais fresquinha e na hora de voltar para casa passo frio. Não dá para entender esse tempo”, reclama. O office boy Eduardo Silva diz que está confuso com o clima e que as chuvas repentinas atrapalham o trabalho, já que vai a pé ao escritório e aos bancos.

Alessandro Barbosa, geógrafo responsável pela estação meteorológica da Univille, afirma que a mudança repentina na temperatura, nesta época do ano, é normal. Ele lembra que no mês de dezembro do ano passado houve baixas temperaturas como se ainda fosse inverno. Alessandro explica que as mudanças estão relacionadas às massas de ar frio que ocorrem com mais intensidade no inverno, mas que próximo ao verão, ainda podem ocorrer. Segundo o geógrafo, sentimos a variação no clima porque estamos próximos do verão e que a amplitude (diferença entre a temperatura mínima e a máxima) faz com que a sensação térmica seja mais intensa.

Quanto às chuvas, elas devem continuar até a segunda quinzena de dezembro, como afirma Alessandro: “Até final de dezembro ainda podem ocorrer mudanças drásticas na temperatura, com chuvas que durem até cinco dias devido à frente fria (junção da massa de ar frio com a quente)”. A chuva que Alessandro destaca são aquelas que lembram os dias chuvosos de inverno, uma garoa fina e baixa temperatura. Já as chuvas de verão, causadas pela alta temperatura, ocorrerão somente em janeiro. Até lá será preciso muita paciência para encarar o clima estranho que toma conta de Joinville e que deixa os moradores confusos na hora de sair de casa.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.