Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Domingo, 05 de dezembro de 2021 - 09h12min   <<


chamadas

Matéria 0885, publicada em 29/10/2004.


Denise Cogo foi a primeira conferencista a se apresentar

Daisy Trombetta

            A América Latina tem pouca cobertura da mídia. Pelo menos na visão de Denise Cogo, jornalista e doutora pela Universidade de São Paulo, não se produzem notícias que destaquem o continente. No caso do Brasil, por exemplo, existem poucos correspondentes instalados nos países latinos e a maioria das informações é fruto de agências de notícias.

Outro tema tratado pela jornalista foi a desvalorização dos imigrantes. “As identidades culturais se perderam e a imagem que a mídia constrói das pessoas que vêm de fora geralmente é distorcida”, justifica. Além disso, ela enfatiza que os meios de comunicação alternativos são uma saída para que a notícia chegue aos receptores com uma visão mais ampla do tema. “Os meios alternativos tendem a crescer cada vez mais. É interessante porque eles podem trabalhar com uma pluralidade maior de fontes e produzir uma informação mais consistente”.

Com o tema “Migração e Comunicação na América Latina”, Denise Cogo foi a primeira conferencista a se apresentar no IV Seminário Sul Brasileiro de Comunicação. O evento foi organizado pelo Diretório Acadêmico de Comunicação Social com o apoio do Núcleo de Estudos e Pesquisa em Comunicação.

O encontro começou hoje (29/10) e reserva atrações para todo o dia de amanhã, quando haverá exibição de filmes, atividades culturais, mostra de vídeo, apresentações artísticas e feira de livros.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.