Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Sábado, 04 de dezembro de 2021 - 06h12min   <<


chamadas

Matéria 0881, publicada em 28/10/2004.


Aproxima-se a data de entrega das monografias

Camila Morales

Dia 13 de dezembro, os acadêmicos do Ielusc que se formam neste ano, devem entregar sua monografia. O prazo-limite está tirando o sono de muitos, pois, além da monografia, os alunos precisam elaborar três projetos relacionados às áreas de assessoria de comunicação, meios eletrônicos e gráficos, sendo que esses são entregues de acordo com o cronograma de cada disciplina. A grade curricular dos cursos de jornalismo e publicidade foi reformulada e, a partir do ano que vem, os alunos podem escolher um dos projetos para realizar além da monografia. Enquanto 2005 não chega, orientadores e orientandos combinam de se encontrar na biblioteca do Ielusc ou virtualmente para discutir o que já foi escrito ou o que ainda está para ser feito. Ouve-se dos futuros e desesperados formandos que os orientadores “mais confundem do que ajudam”, uma forma de descontrair explicando a situação de desespero do aluno.

Andressa Pereira, aluna da oitava fase de jornalismo, conta que não sabe por onde começar devido à quantidade de trabalhos de final de curso. “Juntei um monte de material e agora não sei o que fazer com eles. Os dias estão passando e o meu desespero aumentando”, confessa a futura formanda. Letícia Corioletti, colega de Andressa, está na mesma situação e ressalta que os trabalhos vão acumulando e a falta de horário para estudar dificulta ainda mais o andamento dos projetos e da monografia. “O pior é que sempre deixamos para depois. Procuramos uma brecha no trabalho e, quando chega novembro, você não tem nem metade do texto pronto. É aí que começam as neuras: será que esse tema é bom mesmo? Será que vou dar conta?”, destaca Letícia, tentando explicar a situação dos que estão a um passo da formatura.

A maioria dos que se formam neste final de ano está correndo contra o tempo, mas esse não é o caso de Paula Nascimento. Ela também cursa a oitava fase de jornalismo e decidiu trancar a disciplina de monografia, deixando-a para o próximo semestre. “Decidi fazer a monografia ano que vem, pois estava ficando louca por sentar na frente do computador nas madrugadas e o texto não fluir como eu queria, minha cabeça estava nos quatro trabalhos que tinha para entregar”, conta a aluna. Paula reclama da forma como a instituição dividiu os semestres porque no oitavo, quem conclui a faculdade em quatro anos precisa entregar três projetos e a monografia como requisitos para se formar. “Acho que a faculdade deveria estabelecer um ano para a realização da monografia: no primeiro semestre, apenas leituras, definição do tema e entrega de projetos; para o segundo semestre, apenas a produção da redação”, ressalta Paula. Letícia Corioletti também não concorda com o esquema atual de entrega dos trabalhos, para ela, o mais correto seria dividir os quatro trabalhos durante o decorrer do curso. Andressa Pereira questiona se os acadêmicos estão preparados para encarar o desafio: “Os orientadores falam como se fosse a coisa mais simples do mundo. Acontece que em quatro anos de faculdade nunca tivemos que escrever 70 páginas sobre um mesmo tema. Será que estamos realmente preparados?”.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.