Revi Bom Jesus/Ielusc

>>  Joinville - Terça-feira, 07 de dezembro de 2021 - 12h12min   <<


chamadas

Matéria 0245, publicada em 10/09/2003.


250 pessoas presenciaram o debate

ATRJ

Na segunda mesa-redonda da Segunda Jornada Catarinense de Turismo Rural, Ecoturismo e Participação Comunitária, na quarta-feira 10 de setembro às 13h30, o principal tema discutido foi a diferença entre Ecoturismo e Turismo na Natureza. O tema foi abordado pelo professor mestre Cláudio Türek da Universidade da Região de Joinville (Univille). Além dele, participaram da mesa no anfiteatro do Bom Jesus/Ielusc a professora doutora da Instituição Elizabete Tamanini, que falou do “Patrimonial na Agricultura Familiar em Santa Catarina” e o professor doutor Paulo dos Santos Pires, da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), com o tema “Educação Ambiental”. O coordenador de mesa foi Onévio Antônio Zabot, da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina(Epagri).

O primeiro a falar foi o Paulo dos Santos, da Univali. Ele abordou a importância da educação ambiental para a manutenção dos recursos naturais. Dentro deste tema disse que o turismo rural pode colaborar potencialmente para essa preservação e para o turismo sustentável.

Elizabete Tamanini, do Bom Jesus/Ielusc destacou a importância dos patrimônios na agricultura familiar para o turismo rural. “Cada objeto tem uma história”, explicou. Ela salientou ainda o esforço da instituição para colaborar com esse tipo de turismo e formar profissionais qualificados na área.

“Ecoturismo e Turismo na Natureza são atividades distintas”, foi o enfoque do tema abordado pelo Cláudio Türek, especialista em turismo ambiental. Ele sustenta que a principal característica do Ecoturismo é o respeito aos limites naturais não observados no turismo na natureza. Questões como o excesso de cargas nas trilhas (número de visitantes que pode suportar) e a destruição das mesmas por falta de consciência ecológica fizeram parte da abordagem.

O debate terminou com inserções do público presente. Eram 250 pessoas das diversas áreas ligadas a atividades rurais de Santa Catarina e até de outros estados. Alguns deram depoimentos de experiências em turismo rural bem sucedidas. Outros, questionavam os debatedores sobre questões legais relacionadas ao tema.

800x600. ©2005 Agência Experimental de Jornalismo/Revi & Secord/Rede Bonja.